Hugo Chávez agradece a Deus pela vitória nas eleições, e pede por saúde e vida.

(Foto: Reuters) Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, é reeleito pela terceira vez. Domingo, 07 de outubro de 2012.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, venceu as eleições presidenciais de seu país pela terceira vez, com 54,42% dos votos. Chávez agradeceu a Deus e pediu por saúde e vida.

“Hoje foi um dia memorável, por isso desde o mais profundo do meu coração agradeço e peço a Deus que me dê vida e saúde”, disse Chávez em frente a uma multidão no Balcão do Povo do Palácio de Miraflores.

Hugo Chávez, 58 anos, que completará até o fim do seu mandato 20 anos no poder, felicitou o seu oponente Henrique Capriles e fez um convite aos seus adversários para um diálogo.

“Felicito o dirigente opositor porque reconheceu a verdade, reconheceu a vitória do povo.”

A vitória do presidente venezuelo parece ter cumprido o seu pedido a Deus durante a sua campanha de ter mais tempo de vida aqui na terra para cumprir sua “missão”. Ele foi diagnosticado com câncer em junho do ano passado e depois disso tem se aproximado mais do Cristianismo.

“Peço a Deus, eu digo Cristo, meu Senhor, pela oração: Eu acredito que eu ainda não terminei minha missão nesta terra … Aqui é o meu país, e eu peço saúde e vida no meio de vós para terminar a minha missão na terra, para terminar a minha missão neste país, consolidando a independência e o socialismo democrático, bolivariano”, disse o líder.

Depois de passar por pelo menos três cirurgias relacionadas com câncer pélvico, Chávez se disse no fim do mês passado que se sentia curado e com forças para governar até 2019.

O presidente recebeu felicitações de líderes e organizações políticas de diversas partes do mundo pela vitória.

Nesta segunda-feira, a União Europeia escreveu um comunicado sobre a sua reeleição, onde o motiva a alcançar todos os segmentos da sociedade para reforçar as instituições do país.

“A vitória traz responsabilidade. Em seu novo mandato, o presidente Chávez deve chegar a todos os segmentos da sociedade venezuelana para reforçar as instituições do país e promover as liberdades fundamentais, a inclusão e o desenvolvimento econônmico sustentável”, disse a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, em um comunicado.

O presidente de Cuba, Raúl Castro, também felicitou o venezuelano pelo “triunfo histórico” destacando a “solidariedade e apoio inquebrantáveis” de seu país.

Com informações Christian Post.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>